Faça um escândalo por dia

“Eu estou na faixa”. Foi o que eu gritei logo cedo, muito alto, no meio da rua, dois segundos depois de ouvir um “sai da frente, fia” enquanto atravessava no lugar certo, na hora certa, da maneira correta. Eu estou na porra da faixa. Eu estive a vida toda e nunca gritei isso alto. Sempre aceitei que “meu cabelo era ruim”, porque parecia uma piada inocente. Nunca falei alto que não era. Ao contrário disso, usei a mesma piada contra mim mesma algumas vezes, me rebaixando diante de outras pessoas.

Eu não gritei a primeira vez que fui assediada em um emprego. Eu estava naquela sala, com meus poucos 21 anos, cheia de diretores. Totalmente assustada e anotando cada palavra da reunião. Até que veio a bomba: “se você continuar sendo boazinha, vou por no seu rabo”. Eu ri. Ri de nervoso. Ou só porque estava acostumada a rir toda vez que era depreciada. Eu não gritei quando ouvi “tenho nojo de você”. Eu não gritei. E eu só estava atravessando na faixa.

Quantas vezes a gente vai precisar guardar a dor de estômago por medo, choque ou só porque acostumou a ser assim? Quantos assédios serão necessários até que você acorde e durma querendo vomitar tudo aquilo que não desinstalou em 31 anos de existência? Quantos berros guardados serão somatizados em cada uma de nossas células até que a gente entenda que gênero, cor e classe não são determinantes de caráter?

Quantos sorrisos amarelos por não saber o que fazer estão por vir? Parem de dizer para suas meninas se comportarem como mocinhas, não falarem palavrão, não rirem alto. Não permitam que elas acreditem que “homem é assim mesmo”. Não as façam sonhar com um tipo de príncipe encantado que nada mais é do que a projeção de tudo que um pai deveria ter sido e não foi, e não necessariamente um bom parceiro para dividir a vida.

Pare de acreditar que dar flores e feliz Dia da Mulher é ok e que tudo que questionar essa tradição é puro “mimimi”. Preste atenção às máximas que repete por aí sem nem parar para pensar, só porque aprendeu que é assim. Eu sei, não é fácil! Todo dia, aprendo uma coisa nova, desconstruo um pedacinho dentro de mim e tomo poder da minha liberdade. Minha, sim! Porque eu tenho conquistado há anos, a cada passo, a cada “não” que reforcei ser um “não”.

E você: toda vez que estiver atravessando na faixa e alguém mandar sair da frente, grite!

Um comentário em “Faça um escândalo por dia

  1. Que bom saber que você aprendeu a dizer não, a se defender e não aceitar que ser maltratada é normal! Aprendo a cada dia com você e isso só me deixa cada vez mais feliz ! Seja livre sempre! Te amo!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s