Entenda porque o Bolsonaro é um cara legalzão

No episódio de hoje, tia Abacaxi vai explicar o que está aí no título, didaticamente: entenda porque o Bolsonaro é um cara legalzão.

Sabe aquele cara legalzão do colégio que vive cercado das mesmas pessoas – que o seguem sem questionar e apoiam tudo que ele faz? Este é o Bolsonaro. Isso mesmo! Aquele que desenvolve um relacionamento abusivo com meia dúzia de colegas para não se sentir sozinho.

Aquele cara, que utiliza as fraquezas de outros estudantes para tirar sarro da cara deles e se auto-afirmar o tempo inteiro. Sabe? Aquela pessoa que, depois que fala, você sempre ouve alguém ao fundo dizendo “viiiishe”. Aquele cara legalzão, totalmente vazio de argumentos, que sai gritando, esporrando e diminuindo todo mundo em volta. Este é o Bolsonaro. E isso que ele faz tem um estudo completo: chama-se falácias da comunicação. Elas podem ser de vários tipos. veja alguns:

Usar uma causa que não tem a ver com o assunto para desvalorizar a argumentação – alguém diz que o que você está fazendo é errado e você retruca dizendo: quem é você para falar? Olha seu cabelo!

Desvirtuar o foco do tema para desvalorizar a argumentação – você diz que o país precisa de mais investimento em educação e o amiguinho retruca dizendo: nossa, muito me surpreende você falar de investir em educação quando não aceita que o governo militar volte para dar melhor educação a seus filhos.

Utilizar comparativos para argumentar conclusões falsas ou incertas – a pessoa mostra um gráfico que fala que os oceanos diminuíram no período de 2017 e outro gráfico que conta que os passarinhos viajaram mais para o norte no mesmo período. Portanto, a diminuição dos oceanos é causa da viagem dos passarinhos.

Apelar para o emocional – esta é a clássica: sério que você vai deixar comida no prato com tanta gente passando fome no mundo?

E por aí vai.
Bolsonaro é claramente um conhecedor profundo de falácias e suas mais diversas maneiras de serem utilizadas.

O que eu quero dizer, caro amigo, é que ele precisa fazer isso. Ele precisa gritar e contratacar perguntas como “qual seu plano de governo?” com “não sei como é com sua esposa, mas no meu caso…”. E sabe por quê? Porque ele não tem um plano de governo. Simples assim. Então, ele grita qualquer coisa para um coleguinha atrás dizer “viiiishe” e fim.

Só que, quando esse cara legalzão sai da puberdade e quer assumir o governo de um país, começa a ser perigoso. E quando a turma de guarda-costas cresce para 4 milhões de seres votantes, fica ainda mais perigoso. Entenda, não estamos aqui falando de direita ou esquerda – até porque existe uma certa unanimidade no que diz respeito a este tio legalzão. Estamos falando especificamente de atuação contra os direitos humanos, de contradições, de mentiras, de chamar uma mulher de vagabunda em frente da câmera de vídeo (enquanto representante do poder público), sobre assumir inadimplência e outros crimes simplesmente porque sabe que vai sair impune, sobre achar ok o racismo e a homofobia e, não menos importante, mulher ganhar menos. Ah! E responder esta pergunta com: “mas você ganha menos que ele”. Juro, só faltou mostrar a língua pra Renata Vasconcellos e chamar de ‘sua boba’.

Quando a TV impede o cara de mostrar uma cartilha em rede nacional, é para não vincular qualquer tipo de material a uma campanha política. Não faça uma leitura errada disso. Educação sobre gênero é deveras importante e você, como pai e mãe, deveria saber disso. Seu filho não vai virar nazista porque aprendeu sobre a guerra na escola e não vai se tornar gay porque entendeu o que isso significa (e, pelo amor de Deus não faça a leitura: você está comparando nazismo com identidade de gênero). Mas, caso ele seja gay, vai ser muito menos sofrido se houver um ambiente menos hostil onde ele possa ser quem é. E, caso não seja, vai ser muito mais respeitoso com quem é se entender as coisas pelas quais aquela pessoa está passando. Não sejamos ignorantes.

Facilitar o uso de armas por uma população inteira que não sabe atirar também não é inteligente. Minha tia deu um tiro na própria perna sem querer. Fica a dica. Hoje, no Brasil, a licença para portar uma arma de fogo exige duas coisas básicas e justas: saber atirar e não ter antecedentes criminais. Então, por favor me explique, o que exatamente o Bolsonaro está dizendo quando fala sobre armar a população?

Sabe aquele cara legalzão da escola? Tenho uma surpresa pra você: ele não é legalzão. Ele só pensa em uma coisa: controlar. E vai usar todas as ferramentas que tem pra isso. Sabe quando o namorado ou namorada trai, você está vendo um vídeo da traição, e a pessoa está dizendo: “não fui eu. Alguém quer me prejudicar”? Este é o cara legalzão, este é o Bolsonaro. Não importa que você esteja esfregando na cara dele o que ele falou, ele assume a postura que achar mais conveniente naquele momento e sempre tem alguém para gritar “viiishe” no fundo. Se o país que você quer é esta eterna terceira série C, vote nele. Você está no caminho certo. Pode ter certeza!

Agora, se você deseja democracia, espaços de debate, evolução na educação e em outras políticas públicas ou econômicas, leia e estude sobre os outros candidatos. Entenda o ponto de cada um e o plano de governo que estão oferecendo. Em seguida, leia mais. Entenda se aquilo compactua com o país que você quer. Aí sim, você vota. Isso se chama voto consciente. No final dessa brincadeira, o cara legalzão se forma e você leva a culpa pelas coisas que ele fez. Não fique nesse relacionamento abusivo.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s